segunda-feira, 12 de maio de 2014

"Notícias frescas"!

Estamos de mudança!

O "Aos queridos, curiosos e pacientes" tá de casa nova - casa própria, aliás, oh que orgulho!!!



www.queridoscuriosos.com

Tô felizona com essa novidade e convido todos vocês a nos fazer uma visita por lá!

Ainda estamos na fase de ajustes e arrumações - típica de mudanças, sabem? - mas espero que todos fiquem bem à vontade pra chegar e ir entrando, tomar um cafézinho e ir ficando...voltando sempre que der vontade - ou saudade ou curiosidade! rs



[Aos amigos que recebem as postagens daqui por email, peço que gastem uns poucos minutinhos pra cadastrar o email no site novo...
Às amigas que nos tem em seus 'blogrols' (é assim que chama?rs), peço a bondade (rs) de atualizar o endereço...
Aos que não tinham cadastro ainda, sempre é tempo de mudar de idéia! hahaha]

Nos vemos !!!



 

sexta-feira, 9 de maio de 2014

"Vai passar"

Hoje eu queimei dois dedos com água fervendo!! Depois do susto, da dor, de água fria e de pomada, ficou tudo bem!

Hoje a Maní derrubou um copo de 900ml cheio de água em cima do meu tapete, do meu computador e do meu celular. Depois do susto, de uma correria e de duas toalhas, ficou tudo bem!

Hoje eu confirmei que a Cecília tem alergia à proteína do leite de vaca (a tal da APLV).
Ainda tô no susto, na frustração, na chateação... mas sei que vai ficar tudo bem...



Repito pra mim e pra ela: vai passar!


(depois volto pra contar mais dessa história chata...)

sexta-feira, 2 de maio de 2014

"Fantasmas no meu quarto"

Frustrada.

É assim que me sinto.

Ver minha filha se contorcendo e gritando de dor.
Saber que a dor vem do meu leite; mas saber também que esse leite é o que há de melhor pra ela.

Duvidar

Não saber

Ter certeza

Fazer dieta. Passar vontade. Passar fome. Ficar irritada com o mundo inteiro.

Ver melhora e sentir um suspiro de esperança. Pra depois ver piora e se afogar de novo no choro doído dela.

Frustrada.

O "não saber" é o que me mata. Talvez especialmente porque ele me deixa com o "nada pra fazer".

E esperar, nesse caso, tem sido sinônimo de se frustrar.


E dá medo sair contando desse sentimento pras pessoas. Dá medo que elas me venham com o diabinho da mamadeira no ombro.

Não é disso que preciso agora! A vontade de desistir já tá batendo na minha porta - cedo demais - não preciso alimentá-la.
Preciso que me digam pra ser forte, pra insistir, que vale a pena, que é o melhor.
Preciso que me digam que vai passar LOGO. 
Preciso que me expliquem o está acontecendo.
Preciso que ela melhore.

Ou que ela nem tenha nada disso.

Preciso ir dormir agora. Esperando um dia melhor amanhã...




(Cecília ta com alguma alergia alimentar....)

sábado, 26 de abril de 2014

"O coração do pensamento"

Mãe,

Ando meio ruim com textos emotivos ultimamente e pensando no que escrever hoje resolvi dar uma lida no que já tinha escrito antes...
Encontrei esse texto aqui e, no meio da mamada da madrugada, li e chorei! Chorei de amor, de saudade, de verdade...

E desde então estou tentando pensar em novas palavras lindas como você merece que elas sejam...

Mas hoje as palavras me faltam, como faltam os abraços e os beijos que queria poder te dar!
Mas sobra amor, sobra saudade, sobra orgulho...

E com tudo isso transbordando no coração vou passar o dia pensando em você, torcendo pra que os planos sejam melhores do que o esperado, que o dia seja saboroso, enriquecedor, divertido e muito bem acompanhado!
Torcendo pra que seu novo ano de vida seja de muitas conquistas, de muito boas parcerias, de experiências inesquecíveis e de sentimentos intensos!

Te amo mais do que consigo colocar em palavras, te admiro mais do que você imagina, te devo mais do que a qualquer outra pessoa e faço questão de ensinar a Cecília a te olhar com os mesmo olhos que te vejo, pra que ela não se esqueça nunca do exemplo lindo que você é!

"Obrigada por tudo" não seria o suficiente, mas é o que posso dizer hoje... Obrigada!!!
E, claro, FELIZ ANIVERSARIO!!!!!!!





quinta-feira, 24 de abril de 2014

"Na tua presença" - 3 meses

Daí que a diabetes gestacional realmente se justificou: eu pari um bombonzinho e hoje comemoramos os 3 meses mais doces na vida dessa mãe azeda que vos escreve!



5, 590 kg e 63 cm de doçura, pra ser mais exata!!!

3 meses mais saborosos que o melhor chocolate do mundo!
3 meses de delícias sem fim!

Haja coração pra tanto amor...

terça-feira, 22 de abril de 2014

"As minhas meninas"

Antes da Cecília nascer eu já sonhava com o lindo relacionamento cão-bebê que nos esperava...
Tinha lido sobre como fazer as devidas adaptações e estava bem tranquila, afinal, Maní é um gato-docinho-em-forma-de-cão! rs

Durante a gravidez fiz sempre questão de incluir a Maní em tudo.. tudo que a Cecília ganhou - TUDO - foi devidamente cheirado e analisado pela irmã mais velha, o quarto continuou liberado pra ela como sempre foi e a gente inclusive a incentivava a entrar lá e rolar na cama nova no chão! rs
Ela se interessava por tudo, se divertia no quarto - alguns bichinhos de pelúcia tiveram que ser resgatados da boca dela, confesso (rs) - e inclusive o usava pra guardar seus próprios brinquedos, lembram?? rsrs

Maní acompanhou de perto todo o trabalho de parto - só perdeu o expulsivo por motivos técnicos de "cachorro não pode entrar no hospital"! hahaha



Se eu tava aqui...


....Maní tava aqui!
Nos dias que ficamos na maternidade a Sil e o Lucas trouxeram pra casa umas roupinhas usadas pela Cecília pra Maní ir acostumando com o cheiro... E quando tivemos alta, chegamos de câmera ligada, esperando gravar um daqueles vídeos maravilhosos de cachorrinhos e bebês que vivem bombando na internet! Mas não foi bem o que aconteceu! hahahaha
Eu entrei primeiro, sozinha, e fiz uma festa pra ela - e ela uma festa pra mim! Em seguida veio o Lucas, com Cecília no colo, sentou com ela no sofá e a Maní foi toda felizona, atropelando a irmã pra dar oi pro pai! rs
Quando mostramos a bebê pra ela, ela se limitou a dar uma cheiradinha e só! Rapidinho passou o interesse!
E nos primeiros dias foi assim: Maní não dava nenhuma bola pra Cecília! Mas sempre que a caçula começava a chorar Maní corria comer um pouco ou buscar o brinquedo dela pra trazer pra gente - as duas coisas que sempre garantiram atenção máxima pra ela na casa! Ciúmes? ... é, provavelmente um pouco...rs
A gente não forçava o contato das duas, mas sempre dava um jeito de deixá-las próximas, pra Maní ir se acostumando...


Recebendo carinho nos primeiros contatos com a irmã!

Dormindo juntas!



Eu disse a gravidez inteira: "eu que mimei a Maní, eu que vou ter que me virar pra dar conta da carência quando chegar a Cecília! Se as mães de dois humanos conseguem cuidar do mais novo e dar atenção pro mais velho, eu vou conseguir também!"
Mas nos primeiros dias, confesso, foi bem difícil me dividir como devia! Maní saía pra passear todo dia com a Sil, as duas brincavam muito, viviam correndo pela casa! Minha mãe sempre garantia uns mimos, um carinho, o prato cheio de comida... Maní estava bem cuidada, eu sabia! 
Mas mesmo assim eu me sentia mal, morria de culpa por não fazer como tinha prometido... Acho que lá pela primeira semana de vida da pequena foi quando a coisa da culpa apertou! Lembro que passei o dia angustiada e no final do dia, conversando com a minha mãe, consegui desafogar um pouco...falei, chorei, senti... e aí percebi que só quem podia mudar a situação era eu! E aí eu mudei! No dia seguinte já assumi algumas responsabilidades da Maní de volta pra mim: voltei a dar comida pra ela (e ficar do ladinho elogiando enquanto ela comia, como ela gosta!), voltei a levá-la pra passear quando a Cecília estava mais tranquila... eu me senti BEM melhor e, tenho certeza, Maní também!

No começo, se minha mãe estava com a Cecília no colo, lá ia Maní deitar do ladinho delas... se eu estava sozinha na cama ou no sofá, Maní também tentava ficar por perto...
Demorou 16 dias pro cão, finalmente, deitar no meu pé enquanto eu estava com a caçula no colo, mamando! Dá pra imaginar o tamanho da alegria e do alívio da mãe aqui?!?!



Momento devidamente registrado, CA-LA-RO!!!

A partir daí, Maní começou a se interessar mais pela Cecília...ia sempre dar uma olhadinha quando a irmã chorava - e vinha angustiada pedir minha ajuda quando Cecília chorava no colo de outra pessoa! rs
Ficava curiosa quando a bebê se mexia e fazia barulhinhos:





E descobriu que tinha ganhado um novo par de pés pra dormir:






Maní começou a se aproximar por vontade própria, mas a verdade é que ela parecia ainda não entender muito o que era aquela coisinha barulhenta que ganhava tanto nossa atenção...
Até que, um dia antes de Cecília completar dois meses de vida, o cão teve uma revelação! hahaha

Meus sogros estavam aqui, era um domingo e estávamos sentados à mesa, almoçando...Cecília havia sido colocada, dormindo, em seu gimnásio (como chama isso em português? é esse o tal "tapete de atividades"? rs) mas um tempinho depois acordou e começou a reclamar. Como estávamos comendo, ficamos sentados, só falando com a Cecília pra ver se ela esperava, mas não tava funcionando, a reclamação ia só aumentando... E aí que Maní resolveu fazer alguma coisa! Sabe o quê?
Foi distrair a irmã! Levou o gato, aquele seu brinquedo preferido!, pra Cecília e se colocou em posição, esperando a pequena jogar pra ela ir buscar!!!!


Também registrado! =)
Considero que essa foi a primeira vez que Maní reconheceu Cecília como pessoa! E, juro, meu coração quase explodiu de amor e felicidade!!! Pulei da cadeira, agarrei a Maní, enchi de beijos e joguei o gato, pra ela não ficar frustrada esperando! rs

Desde então, Maní está apaixonada pela irmã! Está SEMPRE perto dela, chora junto quando Cecília chora e não a deixa ficar sozinha nunca!
Eu perdi minha sombra-companheira, porque se deixo Cecília dormindo sozinha em um cômodo, Maní não vem mais atrás de mim, ao invés disso fica lá, cuidando da irmã!!!




Dessa vez, espontaneamente dormindo juntas!






Oh o gato ali!!


O cúmulo da fofísse Manísistica é ela se acabando de pedir carinho pra Cecília!!! Quer ver?





video



Como dá pra perceber, a relação ainda não é de mão-dupla... 
Essa semana Cecília recém começou a enxergar a Maní, olhar pra ela e fixar o olhar nela, mas ainda não acha graça nenhuma, não! rs
Óbvio que não vejo a hora disso acontecer e que, quando acontecer, vou registrar e vir aqui correndo mostrar!!! <3


Ah! E o ciúmes da Maní? Bom, com a gente passou rapidinho... 
Ela só ficou mais tempo sofrendo com as visitas, já que perdeu praticamente toda a atenção que recebia imediatamente de todo mundo que entrava na casa! Mas aos poucos ela vai se acostumando - e a gente também, que lembra de pedir pros amigos não esquecerem dela quando chegam!rs



Dividir a tia favorita deve ser o maior desafio da pequena...!

sábado, 19 de abril de 2014

"Chá-chá-chá"

Demorou porque elas tavam lá na Argentina, na máquina de uns amigos queridões que nos abandonaram e mudaram pra lá (rs), mas vieram esse feriado pra conhecer a Cecília! =)


Lucas organizou a festa de surpresa pra mim, contou com a ajuda dos nossos amigos pra garantir comilança (salgados e docinhos brasileiros!) e decoração...e eu caí que nem patinho!

Aliás, foi ridículo o fato de eu não ter me dado conta de que "alguma coisa estava acontecendo" antes e, especialmente quando eu cheguei no tal "aniversário da colega de trabalho" e comecei a ver de longe amigos nossos que não tinham nada a ver com a colega...
Só percebi que a festa era pra mim quando reparei que TODO MUNDO ali era amigo meu! hahahaha

Vamos às fotos?!


"Cecília" feito pela tia Carol (hoje tá na parede do quarto da pequena!!)

 
As lembrancinhas e uns docinhos


Doces!

Até bexiga com o nome dela eles encontraram!!!


Decoração




Ai, que saudades dessa barriga!!!
 As brincadeiras:


Fotos de alguns dos convidados bebês, pra gente adivinhar quem era quem

Acertar o tamanho da barriga (cortando um pedaço de fita)


Baby Bingo

Desembaralhar as letras e encontrar as palavras temáticas

Essa foi a diversão dos rapazes!

Mamadeiras cheias de cerveja, pra ver quem acabava de mamar primeiro!

hahahaha


Teve um caderno decorado com muito carinho, onde os convidados deixaram recados lindos pra Cecília!



E na hora de abrir os presentes eu tinha que adivinhar quem tinha dado..


E teve a presença desses amigos muito queridos, tios e tias muito babões, que fizeram a festa ser muito especial!!!



Tio Rubem


Tio André

Tio Duilio e Tia Yael

Tio Marcos e tia Constanza (que vieram da Argentina pra festa e organizaram as brincadeiras!!!)

Tio Fred e tia Camila

Tio Rapha e tia Aline

Tio Claudio e tia Carol

Tio Tomas e tia Emi

Tio Roberto e tia Isa (os anfitriões)

Vô Lalo e vó Nanci (que estrategicamente vieram no fim de semana da festa!)

Tia Montse 


 Aproveito pra agradecer à todos!!! A noite foi linda, foi especial, foi divertida!!! Sei que deu trabalho e dava pra sentir nos detalhes o carinho que vocês colocaram em tudo!!!
MUITO obrigada!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...